Assinantes, fornecedores,
curriculos e anunciantes.
Página Principal
Artigos
Boletim
Doutor Celulose
Enquetes
Entrevista
Eventos
Galeria de fotos
Notícias
Patrocinadores
Parceiros
Sustentabilidade
Banco de currículos
Classificado de Ofertas
Clipping
Cotações
Fábricas de C&P
Glossários
Curiosidades
Guia de fornecedores
RSS
 
publicado em 18/10/2010
Preço do eucalipto tem alta de 25%

18/10/2010 -  O Wood Resource Quartely divulgou através de relatório que o preço do eucalipto  apresentou alta de 25% no último ano. Esse número é quase suficiente para atingir a média mundial de fibra dura, indexada no 1Q/2010. Segundo o relatório, a oferta e demanda no País tem apresentado um equilíbrio significativo desde 2006, o que resultou em preços estáveis, fazendo uso da moeda local brasileira.

Com resultado da força do Real, o Dólar em contra partida, que estava 25% mais alto no 1Q/10 no começo de 2009 sofreu influência negativa e os custos na moeda americana se tornaram mais caros.

Em 2005 o Brasil tinha um dos menores preços no mundo, usando o dólar como referência, entretanto desde então o Real vem ganhando força e estabilidade, resultando em custos de celulose comercializáveis no mercado brasileiro que atualmente estão perto dos preços da média mundial (HFPI sigla em Inglês). O preço da fibra do eucalipto nos primeiros quatro meses no 1Q/10 foi cerca de 25% mais alto que o mesmo período do ano passado e 60% melhor que há cinco anos atrás.

A procura por eucalipto em algumas regiões do Brasil não aumentou simplesmente a demanda pela celulose e fabricantes de painéis, mas também despertou o interesse de serrarias que trabalham com madeira de pinus e eucalitpo para construção civil.

O aumento da procura, entretanto, não alterou muito os preços da madeira em pé, e não há expectativas de inflação nos próximos anos devido a grande disponibilidade de matéria prima.Desde 2005 as áreas destinadas a plantação de eucalipto tem se expandido mais de 7% ao ano.

A indústria de celulose consome cerca de 45% do eucalipto plantado enquanto que 48% é destinado as carvoarias e indústrias guseiras, as serrarias apresentaram um pequeno crescimento no ano passado, cerca de 4% de madeira em pé de eucalipto foi consumido do total do plantio.

Ainda não existe muito interesse dos fabricantes brasileiros de comercializar nem internamente e nem de exportar a fibra do eucalipto, que atualmente estão com os investimentos limitados e é pouco provável que aumente os aportes no setor enquanto o preço da madeira no mercado europeu não melhorar.

Fonte: Painel Florestal/Adaptado por Celulose Online

Publicidade
Moradores de Conceição da Barra (ES) invadem área da Fibria
 
Stora Enso tem lucro de 182 mi de euros e presidente executivo deixa cargo
 
Empresas inovam nas embalagens para a Páscoa
 
Semana do Meio Ambiente: Parques estaduais de SP tem programação especial
 
Exposição em SP mostra experiências de cidades sustentáveis
Delipapier investe em nova unidade que vai produzir 60 mil toneladas de tissue por ano
 
Morreu ontem (24) Antônio Ermírio de Moraes, do Grupo Votorantim
 
Semana de C&P: Abtcp, Senai e representantes de produtoras locais discursam no primeiro dia
 
Brasil tenta liberação do plantio de eucalipto geneticamente modificado: produtividade é 20% maior
 
Voith São Paulo: uma cidade dentro da cidade
 
 
Seja o primeiro a comentar esta notícia!
 

boletim de informações

Cadastre seu email abaixo e receba nosso boletim de informações.

clipping celulose

Portal Celulose Online © 2013. Todos os direitos reservados