CompararComparando...

Com transporte de eucalipto, Estrada do Aterrado, em Salesópolis, preocupa motoristas mesmo após obras

Lendo Agora
Com transporte de eucalipto, Estrada do Aterrado, em Salesópolis, preocupa motoristas mesmo após obras

estrada17/02/2016 – Após a conclusão das obras na Estrada do Aterrado, a recomendação do Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE) é que caminhões e outros carros pesados não passem pelo local. O problema é que a via é importante para a escoação do eucalipto produzido na região.

Cada caminhão pesa em média 7 toneladas e, a carga simples de eucalipto pode pesar 10 toneladas. Com o peso, de 17 toneladas, o motorista precisa tomar cuidados. “Quando vem carro de frente com a gente, temos que sair do lado”, conta o motorista Ademar Melo.

Além da preocupação com a carga, os motoristas estão preocupados com as condições da estrada. “Se chover aqui, ninguém passa. Está perigoso demais. Não adianta nem arriscar, porque se arriscar e o carro descer já era”, afirma o motorista Edeles Félix da Silva.

Segundo o presidente da Cooperativa Mista do Alto Tietê, Hélio Orca, pelo menos 50 caminhões circulam por dia na estrada carregados com eucaliptos sem segurança. “A estrada é de terra batida e, na situação de chuva, ela fica escorregadia e não há segurança e não tem laterais. Para caminhão não tem segurança.”

O valor da obra realizada pelo DAEE foi de quase R$ 1 milhão. Tubulação e galerias foram construídas para a passagem da água sobre a Represa de Ponte Nova. O órgão pediu que a Prefeitura impedisse o trânsito de caminhões no local, mas segundo o prefeito de Salesópolis, Benedito Rafael da Silva, isso não vai acontecer. “O escoamento de eucalipto de cinco bairros, que é a economia do nosso município se faz por aqui. Há mais de 20 anos se passa carga por aqui e isso não compromete o aterro. Agora se faz uma obra desse porte, gastando mais de R$ 1 milhão e não se pode usar a estrada?”

A Prefeitura disse também que aguarda liberação do DAEE para terminar as obras. “É preciso colocar uma camada de argila primeiro, depois um cascalho em cima. Eu pedi a autorização para o DAEE retirar o material e nas laterais vamos revegetar para estabilizar”, finaliza Rafael.

Um representante do Daee e da Prefeitura de Salesópolis fizeram há poucos dias, uma vistoria no Aterrado. Um relatório sobre essa vistoria está sendo preparado. Em seguida o Daee deve dar uma resposta ao prefeito Benedito Rafael, que pede materiais para fazer melhorias na estrutura da passagem.

Fonte: G1 Mogi das Cruzes e Suzano / Adaptado por CeluloseOnline

Demuth Rodapé
Qual é a sua impressão?
Amei
0%
Curti
0%
Não Gostei
0%
Sobre o Autor
Celulose Online
Celulose Online
Comentários
Deixe um Comentário

Deixe um Comentário