CompararComparando...

Associação chilena cobra vigilância para evitar incêndios

Lendo Agora
Associação chilena cobra vigilância para evitar incêndios

A CORMA exige maior vigilância para evitar incêndios porque 70% dos casos são presumíveis e intencionais.

Como resultado da situação preocupante que ocorreu recentemente na região da Araucanía.

Um bombeiro resultou em feridos como resultado do rápido avanço das chamas.

Com isso, a CORMA expressa sua preocupação com a recorrência!

E também com os multifocos que tem clara intencionalidade.

Uma deficiência que causa o esgotamento dos recursos materiais, aéreos e terrestres pertencentes aos setores público e privado.

A vigilância para evitar incêndios vai contar, portanto, com uma iniciativa público-privada.

Emilio Uribe Coloma, gerente regional da CORMA, referiu-se à necessidade de fortalecer a proteção dos setores onde os incêndios estão ocorrendo hoje:

“Embora as condições climáticas agravam a situação, em nossa opinião a ocorrência é determinada por fatores humanos”, disse.

vigilância para evitar incêndios

“Principalmente os fatores intencionais deveriam ter alguma conotação.  Pedimos que todas as medidas de vigilância para evitar incêndios”, continua.

“Sejam reforçadas tanto para os brigadistas como para os setores que hoje estão sendo afetados por ocorrências repetidas”, completa.

Os investimentos mais recentes…

Este ano, as empresas florestais investiram US $ 80 milhões este ano em prevenção e combate a incêndios, um valor que representa um aumento de 60% em relação à média histórica.

Entre os recursos técnicos disponíveis que atualmente estão lutando contra incêndios estão:

  • 226 torres de vigia e detecção de incêndio,
  • 24 aviões,
  • 25 helicópteros e
  • 35 petroleiros…

Para fornecer água às brigadas.

Além dos 2 mega helicópteros que a CMPC e a Arauco utilizam!

Além disso, as empresas florestais têm mais de 3 mil brigadistas, onde a proteção de sua integridade física é primordial para as empresas sindicais e sociais.

“É importante ressaltar que esta não é a primeira vez que nosso país enfrenta incêndios dessas características, devido à conjunção de três fatores letais”, disse Emilio Uribe.

Da Redação

Demuth Rodapé
Qual é a sua impressão?
Amei
0%
Curti
0%
Não Gostei
0%
Sobre o Autor
Celulose Online
Celulose Online

Deixe um Comentário