5
Novo Últimas Notícias
 
 
 
 
 
Top Nav
CompararComparando...

Inscrições para o 13º Prêmio New Holland de Fotojornalismo estão abertas 

Lendo Agora
Inscrições para o 13º Prêmio New Holland de Fotojornalismo estão abertas 

Fotógrafos da América do Sul poderão enviar seus trabalhos até o dia 15 de dezembro para concorrer a prêmios que chegam a R$ 15 mil 

Fotógrafos sul-americanos poderão expor suas imagens em um dos mais tradicionais concursos do continente.

O Prêmio New Holland de Fotojornalismo, que tem inscrições abertas até 15 de dezembro deste ano, chega a sua 13ª edição para reunir as mais impressionantes cenas do campo.

A edição passada contou com 1.592 fotografias inscritas nas categorias Profissionais e Aficionados (amadores).

As inscrições podem ser feitas no endereço premionewholland.com para concorrer a prêmios nos valores de R$ 5 mil e R$ 15 mil.

Os profissionais que têm registro em associação de classe, com imagens produzidas para veículos impressos ou online nos países participantes, devem se inscrever na categoria Profissionais.

Fotógrafos amadores se encaixam na categoria Aficionados.

Em cada categoria serão escolhidas duas fotos: a melhor fotografia da América do Sul sobre o universo rural leva o “Grande Prêmio” (R$ 15 mil) e, para a melhor fotografia de máquina em operação, o “Prêmio Especial Máquinas” (R$ 5 mil).

São, portanto, quatro fotos vencedoras. Além dessas, o júri vai selecionar outras 26 imagens para compor uma exposição itinerante que vai percorrer os países participantes.

As fotos serão avaliadas por uma comissão julgadora formada por fotógrafos profissionais e especialistas do campo dos países da América do Sul.

Os critérios avaliados serão a originalidade, o enquadramento, a relevância e a contextualização de cada imagem.

Vencedores da 12ª edição

Na 12ª edição, o fotógrafo brasileiro Sérgio Ranalli foi o vencedor do Grande Prêmio na categoria Profissionais com a foto intitulada “O agricultor observa o céu de geada”.

O Prêmio Especial Máquinas (também na categoria Profissionais) teve como vencedor Alberto Alejandro Elias, da Argentina, com a imagem “Poder”.

Já Flávio Benedito Conceição, do Brasil, foi o ganhador na categoria Aficionados pela foto “Raios de sol sobre o trigo”.

O vencedor na categoria Aficionados Máquinas foi o argentino Verkuyl Victor Marcelo, com a foto “Cuando el sol perde su bravura”.

Em 12 anos de concurso foram inscritas cerca de 21 mil imagens e realizadas 190 exposições em 105 cidades de cinco países, para um público de 500 mil pessoas.

O prêmio é um projeto cultural realizado pela Mano a Mano Projetos, apoiado pela Lei de Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura e patrocinado pela New Holland Agriculture e pelo Banco CNH Industrial.

Mais informações no site premionewholland.com e pelo e-mail [email protected].

Da redação

CompararComparando...

Simpósio Madeira & Construção vai discutir possibilidades para projetar com madeira

Lendo Agora
Simpósio Madeira & Construção vai discutir possibilidades para projetar com madeira

Evento promovido pela Apre e UTFPR será realizado nesta quarta-feira, 19, em Curitiba (PR).

Para levar a estudantes, profissionais e acadêmicos conteúdos inspiradores sobre a construção com madeira no Brasil, acontece em Curitiba no dia 19 de setembro a quinta edição do Simpósio Madeira & Construção.

A programação traz os principais nomes do mercado nacional que têm a experiência de projetar, calcular e especificar projetos que utilizam a madeira na construção civil.

O evento é promovido pela Associação Paranaense de Empresas de Base Florestal (Apre) e Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFR).

O engenheiro civil e especialista em estruturas de madeira Guilherme Stamato, que irá moderar o painel “Projetos em madeira”, garante que hoje já é possível fazer grandes obras com madeira, inclusive edifícios altos, graças à evolução da tecnologia aplicada.

Ele cita o desenvolvimento da madeira laminada colada cruzada e da própria madeira laminada colada, que, aliadas, permitiram quebrar a barreira do número de andares de edifícios, por exemplo.

Outro grande avanço é a aplicação de automação e equipamentos de precisão para usinagem e produção das madeiras engenheiradas, que possibilitam construções industrializadas e com precisão de montagem equivalente ao que se consegue com estruturas metálicas, por exemplo.

“É importante citar também a valorização do desempenho energético das construções, já que essas construções em CLT ou wood frame costumam atender desempenho térmico grande, sem que isso encareça demais a edificação, e a evolução do entendimento do comportamento da madeira em situação de fogo, pois os estudos demonstram que é possível prever o comportamento dela em um incêndio e, assim, fazer um projeto que dê segurança mesmo nessa condição extrema. Todas essas evoluções ajudam a quebrar um pouco do preconceito que ronda a madeira”, destaca o engenheiro.

Na opinião de Rafael Andrade Souza, engenheiro industrial madeireiro da construtora Ragaframe que irá participar do painel no evento, a utilização de todos os elementos está sendo feita com inteligência, ou seja, pegando a melhor característica de cada material e usando-a de forma combinada.

Um exemplo disso são os sistemas híbridos, aliando a madeira ao concreto.

“Usa o que é importante do concreto com a levedes do CLT. Usamos a madeira onde ela é importante, mas o concreto também. A tecnologia está ao nosso alcance. Temos facilidade para novos softwares para calcular estruturas de madeira, softwares específicos, e tudo isso traz mais segurança, facilitando muito o trabalho da Engenharia e da Arquitetura. Não tem limite para utilização. O problema está muito mais na barreira cultural do que no nível de tecnologia disponível”, reforça.

Mas além do preconceito das pessoas com relação à madeira, Kastner Marcelo Drewell, engenheiro civil da Immergrun, empresa que deve começar a produzir ainda este ano casas em wood frame, avalia que a dificuldade para se obter conhecimento sobre o assunto no Brasil é uma grande barreira.

“Falta conhecimento sobre a característica do material, como fixar, como agregar o conhecimento de cálculo com concepção, com o design da estrutura. A mão de obra disponível, hoje, também carece qualificação”, afirma.

Outro problema apontado pelos três profissionais está nas universidades, já que as faculdades de Engenharia e Arquitetura pouco ensinam como se trabalhar com madeira.

O engenheiro da Immergrun lembra que há poucas pessoas que sabem construir com esse material, e o Brasil tem tentado “correr atrás para recuperar o tempo perdido, mas isso não está acontecendo com incentivos das escolas e do governo. Não temos mão de obra qualificada, os professores não estão preparados”.

E Guilherme Stamato complementa: “como os currículos das universidades não trazem conhecimento sobre o assunto, as pessoas que se interessam por esse tipo de construção precisam pesquisar por conta própria ou fazer pós-graduação para buscar um conhecimento que não está tão disponível”, ressalta.

Projetos em madeira

Rafael Andrade Souza e Kastner Marcelo Drewell vão trazer um assunto novo para a discussão durante o Simpósio Madeira & Construção, algo que une arquitetos e engenheiros.

“Queremos trazer o viés de concepção de arquitetura, estrutura e cálculo estrutural. Vamos iniciar com o conceito de apoio das estruturas, a distribuição das cargas e como ela influencia no apoio da estrutura. Também vamos abordar a transferência de esforço das cargas, entrando no conceito do sistema da estrutura para melhor explorar o material”, adianta Souza.

Além disso, Drewell também vai apresentar a parte arquitetônica, o que é importante e as premissas que devem ser seguidas para começar a projetar em madeira.

Ele vai mostrar as formas possíveis e como chegar nelas, mostrando cada etapa.

“Queremos abrir o apetite das pessoas para que pesquisem e busquem mais informações sobre cada assunto que vamos apresentar. São itens que se unem. Nossa proposta é dar uma base geral para abrir os olhos e para que as pessoas vejam que projetar com madeira não é um bicho de sete cabeças”, completa.

O Simpósio conta com o apoio institucional da Associação Brasileira da Indústria de Madeira Processada Mecanicamente (Abimci), Associação Catarinense de Empresas Florestais (ACR), Associação Gaúcha de Empresas Florestais (Ageflor), Conselho Regional de Arquitetura do Paraná (CREA-PR), Embrapa Florestas, Faculdade Estácio, Fundação de Pesquisas Florestais do Paraná, Grupo Interdisciplinar de Estudos da Madeira da UFSC, Instituto de Engenharia do Paraná (IEP), Universidade federal de Santa Catarina (UFSC), Unicentro e Unila.

Para conferir a programação completa acesse www.expomadeira.com.br.

5º Simpósio Madeira & Construção

  • Data: 19 de setembro de 2018
  • Local: Centro de Eventos da UTFPR – Av. Sete de Setembro, 3165 – Curitiba (PR)
  • Horário: das 8h às 18h
  • Inscrições apenas no dia do evento
  • Mais informações: [email protected]
CompararComparando...

Ecolab, por meio da sua divisão Nalco Water, participa do ProCana Sinatub 

Lendo Agora
Ecolab, por meio da sua divisão Nalco Water, participa do ProCana Sinatub 

A Ecolab, líder mundial em tecnologias e serviços de água, higiene e energia, por meio da sua divisão Nalco Water, participa da 16ª edição do curso “Caldeiras, Vapor e Energia”, promovido pelo ProCana Sinatub, nos dias 19 e 20 de setembro, em Ribeirão Preto (SP).

O evento contará com uma série de palestras e workshops, e terá como tema central a “Eficiência energética para a máxima produção de açúcar, etanol e exportação de energia”.

Ao longo dos dois dias, será possível conhecer os avanços tecnológicos nas áreas de balanço energético, geração e consumo de vapor e energia elétrica, envolvendo os aspectos técnicos e econômicos, aplicados a plantas industriais e centrais termoelétricas.

“Apresentaremos tecnologias exclusivas, bem como os reais impactos e benefícios que sistemas inovadores como estes podem conferir à indústria de açúcar e etanol”, afirma o gerente de marketing da Nalco Water para açúcar e biocombustível, Juan Carlos Escobar.

“Ao antecipar tendências e necessidades, nossas novas soluções auxiliam, por exemplo, na produção do vapor e da eletricidade de forma segura, bem como no desenvolvimento de bioeletricidade”, complementa.

Nos últimos dois anos, a Ecolab vem investindo fortemente em pesquisa e inovação e contribuindo, cada vez mais, com o desenvolvimento do mercado de automação do tratamento químico.

A companhia está alinhada às necessidades do mercado e dos seus clientes em todo o mundo.

Renovar & Crescer

Para reforçar a sua presença no segmento, recentemente, a divisão Nalco Water reestruturou todo o seu portfólio de produtos, serviços e programas para oferecer aos clientes dos mercados sucroalcooleiro e de biocombustível, soluções ainda mais completas e tecnologias de ponta.

Além disso, as novas linhas incorporadas chegam para atender as demandas de uma indústria cada vez mais 4.0.

“A cada dia, a Ecolab se torna um player mais robusto, confiável e indispensável para o cliente que deseja alcançar suas metas financeiras com eficiência produtiva, redução de custos operacionais e, como não poderia deixar de ser, melhora no desempenho ambiental. Nosso tratamento químico, combinado à tecnologia 3D TRASARTM, oferece uma solução abrangente de tratamento de água de caldeira, que reduz a incrustação e a corrosão. Além disso, o monitoramento remoto pelo System Assurance Centerpermite que o cliente se concentre somente na lucratividade das suas operações”, afirma Juan Escobar.

16° edição l Curso de Caldeiras, Vapor e Energia

  • Local: Oásis Tower Hotel
  • Endereço: Av. Maurílio Biagi, 2955 – Ribeirão Preto (SP)
CompararComparando...

Nativas 2018: II Simpósio Nacional sobre espécies Florestais Nativas divulga programação

Lendo Agora
Nativas 2018: II Simpósio Nacional sobre espécies Florestais Nativas divulga programação

O Nativas 2018 ocorrerá em Belo Horizonte, Minas Gerais, o II Simpósio Nacional sobre espécies Florestais Nativas, o evento promovido pela Universidade Federal de Viçosa e a Sociedade de Investigações Florestais – SIF.

O evento tem como objetivo instigar a interação e compartilhamento de experiências entre as diferentes atores.

Além de apresentar inovações tecnológicas em conservação, melhoramento genético, produção de sementes e mudas nativas e também abordar as iniciativas para valorização das espécies por meio de seu uso econômico.

Espera-se; promover a articulação entre representantes de órgãos públicos, empresas privadas, produtores, pesquisadores e estudantes visando à busca por soluções para os desafios atuais; fortalecendo e valorizando da cadeia produtiva de sementes e mudas florestais nativas do Brasil.

O evento será realizado em Belo Horizonte – Minas Gerais, entre os dias 25 e 26 de outubro.

São esperados participantes de todas as regiões do Brasil e do exterior. A programação consta quatro painéis: 1- NOVA ECONOMIA; 2- CONSERVAR E PRODUZIR; 3- GERMINAR e 4 – VIVEIRO 4.0

As espécies nativas por meio de produtos madeireiros e não madeireiros, novas tecnologias ligadas a produção e conservação genética de espécies nativas; Inovações técnico-sociais da coleta de sementes nativas e a gestão de unidades de produção de mudas nativas.

Segundo Alex Freitas, doutorando em ciência Florestal da UFV e membro da comissão organizadora, as expectativas são as melhores possíveis.

Espera-se ter o mesmo sucesso da primeira edição do evento ocorrido em 2014 onde contou com a presença de quase 400 pessoas e representantes de 35 empresas, 12 universidade de 8 estados do país.

O Pesquisador afirmou que a programação já está disponível no site do evento (http://www.sif.org.br/@nativas2018).

E como pode ser visto, o evento terá palestras de representantes da Fundação Renova, Vale Mineração, CSM-MAPA, COALIZÃO BR, EMBRAPA, UNESP, UFPR, UFV, Viveiro Anauá, Futuro Florestal e Instituto Socioambiental, dentre outras instituições.

Os empresários que também vão apreciar o Nativas 2018 são de diferentes nichos de mercado como produção de sementes, mudas e produtos florestais madeireiros e não madeireiros.

Além de organização não governamentais que atuam na cadeia produtiva da restauração de paisagens florestais.

O Nativas 2018 conta com o apoio da CAPES, CNPq, FAEMG, COALIZÃO BR, Mais Florestas, Painel Florestal, Celulose Online e Polo de Excelência em Florestas.

Da Redação

CompararComparando...

Química Sustentável é tema de simpósio internacional promovido por centro de pesquisa sediado na UFSCar 

Lendo Agora
Química Sustentável é tema de simpósio internacional promovido por centro de pesquisa sediado na UFSCar 

Estão abertas as inscrições para o “1st Brazilian Symposium on Sustainable Chemistry” (BSSC), que será realizado na cidade de São Pedro (SP), entre os dias 1° e 3 de outubro de 2018.

O evento conta com a organização do Centro de Excelência para Pesquisa em Química Sustentável (CERSusChem), sediado na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).

O BSSC abordará temas como síntese, catálise e ciências dos materiais, energia, produtos químicos a partir de recursos renováveis e Engenharia Verde, bem como educação em Química Verde e Engenharia.

Na programação, estão previstas palestras com pesquisadores do Brasil, Alemanha, Países Baixos, Reino Unido e Estados Unidos. Haverá, também, sessões de pôsteres em que serão apresentados alguns dos mais recentes avanços alcançados por cientistas de renome internacional e que atuam na área.

As inscrições e demais informações estão no site do evento (https://bssc.faiufscar.com).

Dúvidas devem ser encaminhadas ao e-mail [email protected].

Da redação

CompararComparando...

Klabin realiza evento sobre inovação e bioeconomia

Lendo Agora
Klabin realiza evento sobre inovação e bioeconomia

Com o mote “Inovação com Propósito”, a Klabin, maior produtora e exportadora de papéis para embalagens do Brasil e a única do País a oferecer ao mercado uma solução em celuloses de fibra curta, fibra longa e fluff, realiza a segunda edição do INOVA Klabin, nos dias 12 e 13 de setembro, na Oca do Ibirapuera, em São Paulo.

A programação do evento inclui quatro palestras com especialistas em inovação, atividades e experiências imersivas.

Participam do evento líderes do mercado de papel e celulose, colaboradores, clientes, fornecedores e parceiros da companhia, que serão convidados a refletir sobre temas relacionados à inovação, bioeconomia e conscientização ambiental.

Haverá também uma exposição de esculturas e fotos sobre sustentabilidade, que será aberta ao público.

EXPERIÊNCIA IMERSIVA

As atividades serão organizadas em quatro pilares: Tecnologia Florestal e Fibras, Excelência Operacional, Design Cocriado e Gestão Sustentável.

“A Klabin completará 120 anos de história em 2019 e acredita que a excelência dos seus negócios está diretamente relacionada aos constantes investimentos em inovação e a práticas sustentáveis. O INOVA Klabin é um espaço para mostrarmos nossas iniciativas e debatermos temas importantes com a sociedade”, afirma Francisco Razzolini, diretor de Tecnologia Industrial, Inovação, Sustentabilidade e Negócio Celulose da Klabin.

No pilar Tecnologia Florestal e Fibras, os participantes serão transportados à natureza por meio de simuladores e realidade virtual; a Excelência Operacional será aprendida na prática em uma oficina de robótica e uso de realidade aumentada; em Design Cocriado, os participantes se envolverão em desafios de prototipagem de embalagens; e, por fim, em Gestão Sustentável, serão conduzidos a um workshop que discutirá a Agenda dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da companhia até 2030.

MASTERCLASSES

Como um dos destaques da programação, o INOVA Klabin traz quatro palestras sobre temas ligados à inovação, com especialistas de destaque no Brasil e no cenário internacional.

No dia 12 de setembro, Roger Ingold, presidente do Lide Inovação, apresentará cenário e impactos da revolução digital no dia a dia das empresas, e Romeo Busarello, da Tecnisa, falará sobre as transformações digitais e como se adaptar aos novos cenários.

No dia 13, o evento apresentará José Ribas Fernandes, especialista em neurociência na consultoria canadense BEworks, que falará sobre os benefícios da aplicação da ciência comportamental nas organizações.

O evento termina com a masterclass de Oded Shoseyov, co-fundador da startup israelense Melodea, especialista em biologia molecular de plantas e engenharia de proteínas, que falará sobre os ‘materiais do futuro’, produzidos com base em fibras naturais provenientes das florestas e plantas, e suas possibilidades de aplicação.

BIOECONOMIA E BIODIVERSIDADE

O INOVA Klabin promoverá ainda a exposição Bioeconomia e Biodiversidade – O despertar da conscientização, aberta ao público durante os dois dias do evento. Em uma área de mais de 1.000 m², que recriará um ambiente florestal com árvores nativas, estarão expostas obras do artista Tico Volpato e dos fotógrafos Zig Koch e Paulo Giandalia.

Tico Volpato traz cerca de 20 esculturas de animais feitas de papel, em tamanho real, representando algumas das espécies presentes nas florestas da companhia.

O fotógrafo curitibano Zig Koch irá expor diversas imagens do Parque Ecológico da Klabin, localizado em Telêmaco Borba (PR) para tratar e abrigar animais em situação de risco e que não possuem condições de voltar ao meio ambiente; e das Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPNs), mantidas pela empresa em Santa Catarina e no Paraná, destinadas à realização de pesquisas científicas, ao manejo de recursos naturais e à manutenção do equilíbrio climático e ecológico.

O trabalho dos catadores de papel de São Paulo, registrado durante 10 anos pelo fotógrafo Paulo Giandalia, também estará exposto.

As imagens mostram a ascensão desses profissionais por meio do ofício.

O objetivo principal da mostra é alertar sobre a importância da conservação ambiental, consumo consciente e reciclagem para o bem-estar do planeta, além de promover a reflexão sobre os impactos socioambientais que a economia atual promove.

A entrada é gratuita.

NEUTRALIZAÇÃO DE CARBONO E RESÍDUO ZERO

O INOVA Klabin será 100% neutralizado para emissão de carbono, através de Compensação Ambiental por meio de aquisição de créditos de carbono originados do projeto de preservação florestal, certificado pelo Programa Evento Neutro.

As embalagens e materiais de cenografia serão separadas e destinadas à reciclagem, com o apoio de uma cooperativa de catadores, que fará o acompanhamento de todo o processo e pesagem do montante.

Além disso, haverá coleta seletiva de todos os materiais recicláveis e rejeitos gerados na ocasião, o que garantirá ao evento o selo do programa “Sou Resíduo Zero”.

INOVAÇÃO NA KLABIN

O conceito de inovação na Klabin ganhou mais força a partir de 2016, com a criação do programa Inova Klabin e a inauguração do Centro de Tecnologia Klabin, no Paraná.

As iniciativas da companhia nesta vertente têm permitido a troca de conhecimento com universidades, startups e públicos de interesse que se conectem aos propósitos e desafios da Klabin para pequenas e grandes transformações em todas as frentes de atuação da empresa.

“A primeira edição do evento INOVA Klabin, realizado em 2017, foi um sucesso entre nossos clientes, fornecedores e colaboradores. Este ano, na segunda edição, ampliamos o escopo dos debates e convidamos este público a, de fato, vivenciar a inovação sob diversas óticas. Esperamos promover uma reflexão relevante para o nosso mercado e para a opinião pública, com o objetivo de contribuir com ações e práticas relacionadas ao desenvolvimento sustentável”, ressalta Francisco Razzolini.

Ao longo de 2018, diversas ações e projetos foram implementadas dentro dos pilares de inovação, como o Desafios Klabin, voltado para startups com o propósito de impulsionar o empreendedorismo e fomentar soluções sustentáveis; Klabin+U, que fornece soluções em parceria com Universidades, nacionais e internacionais; e Pitch Days, como o realizado na área jurídica, um encontro com empresas do setor legal para identificar soluções inovadoras e que possam ser incorporadas pelo departamento jurídico da Klabin.

Exposição: Bioeconomia e Biodiversidade – O despertar da conscientização

  • Local: Oca do Ibirapuera, Parque Ibirapuera.
  • Endereço: Avenida Pedro Álvares Cabral – Vila Mariana – São Paulo (SP).
  • Data e horário: Dias 12 e 13 de setembro, das 9h às 18h.
  • Entrada grátis.

Da redação

CompararComparando...

Fórum Revista O Papel – Mercado & Gestão

Lendo Agora
Fórum Revista O Papel – Mercado & Gestão

Evento, que está em sua terceira edição, reunirá durante o ABTCP 2018 – 51º Congresso e Exposição Internacionais de Celulose e Papel – os principais colunistas da Revista O Papel e convidados especiais para debater os assuntos mais relevantes à competitividade das empresas no mercado.

  • Os preços da celulose irão aumentar nos próximos meses?
  • Quais as perspectivas para o setor de papéis tissue no Brasil?
  • Qual o impacto da PNRS para a indústria de embalagens?
  • Qual o peso dos tributos e impostos no resultado das organizações?

Estas e outras questões relevantes à competitividade das empresas serão respondidas durante os debates do Fórum Revista O Papel – MERCADO & GESTÃO – nos dias 23, 24 e 25 de outubro próximos, em São Paulo, no Transamerica ExpoCenter.

O evento, que está em sua terceira edição, será realizado diariamente nesse período do próximo mês, das 15h30 às 17h30, como parte integrante da programação gratuita de painéis do ABTCP 2018 promovido pela ABTCP – Associação Brasileira Técnica de Celulose e Papel.

A sala será montada dentro da Expo ABTCP, na Arena ABTCP, e não requer inscrição especial. Para participar, basta se inscrever para visitar a Exposição no site.

Os renomados colunistas que se apresentarão no Fórum Revista O Papel – MERCADO & GESTÃO – são especialistas em temas, como gestão de pessoas e empresas, preços, produção e vendas, bem como legislações tributária, de resíduos e ambiental.

Mensalmente as análises desses profissionais são publicadas na O Papel, que completa 79 anos de circulação no Brasil e no mundo em 2018.

“O objetivo do evento será debater com os participantes o melhor conteúdo estratégico sobre dados e estatísticas essenciais ao planejamento das empresas em 2019, entre outros assuntos que serão destaques”, ressalta Patricia Capo, jornalista e editora responsável pela revista O Papel.

Palestrantes confirmados até esta data:

  • Carlos Bacha (Indicadores de Preços)
  • Fabricio Soler (Legislação de Resíduos Sólidos)
  • José Luiz Brazuna (Legislação Tributária)
  • Marcio Funchal (Estratégia de Negócios & Gestão Florestal)
  • Pedro Piza (Legislação Ambiental)
  • Pedro Vilas Boas (Papéis Tissue e Aparas)
  • Walter Lerner e convidados do CRA/GEAPE (Competitividade, Gestão Empresarial e de Pessoas).

Inscrição gratuita.

Exposição da ABTCP 2018

  • Data do evento: 23 a 25 de outubro de 2018
  • Local: São Paulo, Transamérica Expo Center, na área da Expo ABTCP, Arena ABTCP
  • Endereço: Av. Dr. Mário Villas Boas Rodrigues, 387 – Santo Amaro • São Paulo-SP
  • Mais informações: no site/Contato: [email protected]
CompararComparando...

CFO da Ibema fala sobre indústria 4.0 em evento para empresários

Lendo Agora
CFO da Ibema fala sobre indústria 4.0 em evento para empresários

André Leal, CFO da Ibema, terceira maior produtora de papelcartão do Brasil e um dos maiores players da América Latina, foi um dos palestrantes do evento “O que o CFO da Indústria 4.0 espera do seu jurídico (corporativo e escritórios) ”.

Que foi promovido pelo Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças – IBEF-PR.

O executivo foi convidado para discutir estratégias de mercado e inovações para um público de 60 empresários da área de Finanças.

Da redação

CompararComparando...

Estação Ecológica oferece cursos em comemoração ao seu 34º aniversário

Lendo Agora
Estação Ecológica oferece cursos em comemoração ao seu 34º aniversário

Na programação do 34º Aniversário da Estação Ecológica de Ribeirão Preto, SP, que terá duração de uma semana, será oferecido curso para capacitação de agentes multiplicadores em classificação de terras no sistema de capacidade de uso, com abordagens metodológicas e aplicações práticas, pelo pesquisador da Embrapa Meio Ambiente (Jaguariúna, SP) Lauro Pereira.

A data do curso será dia 13 de setembro, no Centro Universitário Moura Lacerda, em parceria com a Fundação Florestal e a Secretaria de Meio Ambiente, para gestores de prefeitura municipal, técnicos da área, produtores rurais e estudantes de agronomia, biologia e engenharia ambiental.

Os objetivos do curso são promover o entendimento teórico e prático sobre a metodologia (conceitos, estrutura/hierarquia, importância e aplicações), capacitar para a leitura e interpretação de mapa e legenda, além de exercitar tomadas de decisão, com base em princípios da sustentabilidade.

Conforme Lauro, “o uso adequado do solo é o primeiro passo para realização de uma agricultura correta e sustentável”.

O método de classificação de solos, com base no “Sistema de Capacidade de Uso”, permite uma avaliação com foco em dois aspectos principais: conservacionista e econômico. Como resultado final, tem-se grupamentos de solos, ou classes de capacidade de uso, as quais permitem um planejamento de uso agrícola, dentro dos princípios de sustentabilidade e qualidade ambiental”, diz Lauro.

De acordo com o pesquisador, um solo ideal deve ter boa drenagem, fertilidade elevada, boa capacidade de armazenamento de água, baixa erodibilidade, entre outros atributos, fundamentais para o uso agrícola sustentável.

As aplicações práticas, referem-se ao planejamento de uso nos âmbitos nacional, regional e local (em propriedades rurais, empresas agrícolas e bacias hidrográficas), sendo úteis também às recomendações de práticas conservacionistas, cadastramento e avaliação de adequabilidade de uso das terras.

Para inscrição para os cursos e ciclo de palestras, acesse os links abaixo.

Dia 11 de setembro

Curso: Preciso avaliar uma ação educativa, e agora? – introdução à avaliação educativa em espaços de educação não formal

Inscreva-se: https://goo.gl/ forms/NHD1xrC0GyugFLhz1

Dia 12 de setembro

Ciclo de Palestras – Tema central: Biodiversidade

Inscreva-se: https://goo.gl/ forms/Hv3M8KsBwgluAWjv2

Dia 13 de setembro

Curso: Classificação de Terras no Sistema de Capacidade de Uso: Metodologia e Aplicações Práticas

Inscreva-se: https://goo.gl/ forms/k9KyFc3dogjG37EF2

Dia 15 de setembro

Workshop – Viagem Virtual ao passado geológico da região de Ribeirão Preto: Do Gondwana ao Guarani

Inscreva-se : https://goo.gl/ forms/pFZnWNVGBQcx2xwG2

CompararComparando...

Albany na 2ª Semana de Celulose e Papel de Santa Catarina

Lendo Agora
Albany na 2ª Semana de Celulose e Papel de Santa Catarina

O setor de Celulose e Papel está em constante transformação. Por isso, prever as tendências deste mercado não é tarefa fácil.

Para garantir o desenvolvimento e promover a visão de futuro no setor, a Albany é parceira na promoção de eventos como a 2ª Semana de Celulose e Papel de Santa Catarina, realizado pela ABTCP – Associação Brasileira Técnica de Celulose e Papel.

Serão três dias de palestras e oficinas que irão reunir experientes profissionais e especialistas da área com alunos de instituições de ensino superior.

Em outras palavras: um compartilhamento de ideias único entre a teoria e pesquisa das universidades e o melhor da experiência prática (expertise).

Faça a sua inscrição e prepare-se para essa troca de experiências!

Mais informações: no site.

Semana de Celulose e Papel de Santa Catarina

vaga
Últimas Notícias
 
Estudo mostra que fonte solar fotovoltaica pode aliviar impacto de termelétricas fósseis
 
Justiça Federal Brasileira decide que agricultores continuarão a ter acesso ao glifosato
 
Resistência de plantas daninhas a herbicidas preocupa agricultores
 
Está dada a largada para corrida global por nova fábrica de celulose
Comparar
Ir