CompararComparando...

China: pegadas da poluição

Lendo Agora
China: pegadas da poluição

11/04/2016 – A descontaminação dos solos é uma das novidades do 13o Plano Plurianual chinês. O documento expõe as prioridades da China para os próximos quatro anos. As autoridades chinesas declararam guerra à poluição em 2013. Mas, até o momento, só haviam divulgado planos para despoluir o ar das grandes cidades e as fontes de água nas zonas rurais.

Agora, os solos do país também ganham a atenção das autoridades locais. O Ministério de Proteção Ambiental chinês já prepara um conjunto de normas e de ações para despoluir os solos do país. A expectativa é que o Congresso Nacional do Povo – o parlamento nacional – aprove as propostas do Executivo em 2017.

CURSO DE GESTÃO DE RESÍDUOS. SAIBA MAIS!

O ministro responsável por coordenar as ações, Chen Jining, justificou que a falta de informações sobre a poluição dos solos dificultou a elaboração do programa. Chen ainda reiterou que o governo central vai lançar uma campanha nacional para conscientizar a população sobre o tema. Os chineses têm um longo caminho pela frente. A primeira avaliação apontou que 16% das amostras de solo coletadas em 6,3 milhões de quilômetros quadrados apresentam alto grau de poluição. Para se ter um ideia da representatividade da pesquisa, a China tem 9,6 milhões de quilômetros quadrados.

O problema está presente tanto nas zonas industriais quanto nas regiões agropecuárias. Em alguns locais, os pesquisadores encontraram metais pesados. As terras do Sul do país são as mais afetadas. O tratamento inadequado de dejetos industriais e a aplicação de doses excessivas de agroquímicos nas lavouras estão entre as principais causas da poluição do solo na China. “A terra ficou escura e infértil”, disse Qiu Xinghong ao jornal China Daily. Qiu é diretor-adjunto de um departamento do governo chinês que promove tecnologias agrícolas no país.

china exportações

A meta do Ministério para Proteção Ambiental é despoluir as terras do país até 2020. Para ganhar agilidade, o órgão ganhou mais três departamentos para acompanhar a situação do ar, das águas e dos solos chineses. Muito trabalho pela frente.

Fonte: CNA / Boletim Informativo da China

Demuth Rodapé
Qual é a sua impressão?
Amei
100%
Curti
0%
Não Gostei
0%
Sobre o Autor
Celulose Online
Celulose Online
Comentários
Deixe um Comentário

Deixe um Comentário