CompararComparando...

Com a utilização de inteligência artificial, Suzano desenvolve sala de monitoramento com tecnologias da Indústria 4.0

Lendo Agora
Com a utilização de inteligência artificial, Suzano desenvolve sala de monitoramento com tecnologias da Indústria 4.0

A Suzano inaugura em agosto a Sala Vision, sistema inovador para monitoramento da planta da empresa em Suzano (SP), que integra tecnologias da Indústria 4.0 como inteligência artificial, analítica e Big Data (estudo e interpretação de grandes volumes de dados). A iniciativa tem o objetivo de acompanhar todo o processo industrial e conseguir identificar, analisar e indicar previamente soluções para problemas, aliando agilidade, segurança e economia de recursos.

A novidade será implantada na planta pioneira da empresa e o planejamento prevê replicar a tecnologia em outras unidades. “A Suzano intensificou os investimentos no modelo de Indústria 4.0, construindo processos robustos de tecnologia. O uso integrado dessas ferramentas faz parte da estratégia da área de digital da empresa em busca da estabilidade da planta. Nosso intuito é ser referência no desenvolvimento de soluções tecnológicas e que elas também possam ser utilizadas por outras empresas”, diz Stefan Tasoko, gerente executivo industrial da Suzano.

 Diferente do trabalho desenvolvido pelo SDCD (Sistema Digital de Controle Distribuído), que monitora as fases dos processos fechados da produção, o monitoramento realizado na Sala Vision contempla todas as etapas de produção da planta, ou seja, desde a chegada da madeira à unidade até a entrega do papel embalado, incluindo aspectos como o consumo de energia elétrica. Na celulose, serão rastreadas as linhas de fibras, caldeiras de recuperação, setores de utilidades e de extração de celulose, enquanto na área de papel, toda a preparação, fabricação e acabamento serão acompanhados.

 “A Sala Vision é uma plataforma de nível superior, que oferece maior refinamento de informações. O computador acompanha todos os sistemas, observa problemas e sugere soluções. Com essa nova ferramenta, podemos identificar anomalias e tratar ruídos antes que ocorram falhas que tragam prejuízos, como a parada de máquinas para reparos. A expectativa é de que tenhamos o retorno do investimento em menos de seis meses”, afirma Luciano Meros de Oliveira, gerente de Engenharia de Confiabilidade da Suzano.

Com a tecnologia disponibilizada no espaço, haverá ganhos na estabilidade de produção da celulose, mantendo o equilíbrio dos produtos utilizados durante o processo, evitando sobrecarga de equipamentos e prevenindo quebras de folhas de papel, agregado a outros benefícios. A sala terá também com um contador em tempo real para calcular a economia gerada com cada ação corretiva realizada.

Operação

Na sala, quatro consultores da área de Engenharia de Confiabilidade da Suzano – especialistas em automação, produção e processos – acompanharão as operações por meio de equipamentos modernos, como uma tela touch screen de 77 polegadas, um painel com oito monitores de 55 polegadas e outros oito monitores de 24 polegadas. Com isso, é possível acompanhar os sistemas de controle de todas as áreas e acionar imediatamente os setores, em caso de necessidade.

Demuth Rodapé
Qual é a sua impressão?
Amei
100%
Curti
0%
Não Gostei
0%
Sobre o Autor
Celulose Online
Celulose Online
Comentários
Deixe um Comentário

Deixe um Comentário