CompararComparando...

Duratex registra R$ 1 bilhão de receita líquida no 1T18

Lendo Agora
Duratex registra R$ 1 bilhão de receita líquida no 1T18

Divisão Madeira teve destaque no período com aumento no volume de vendas, reajuste de preços e gestão eficiente de custos operacionais.

Duratex anuncia os resultados financeiros do primeiro trimestre de 2018 (1T18).

No período, a companhia teve receita líquida consolidada de R$ 1 bilhão, crescimento de 5,7% em relação ao mesmo período de 2017 (1T17).

O EBTIDA Ajustado e Recorrente totalizou R$ 182,2 milhões, aumento de 22,9 % no comparativo com o 1T17. O lucro líquido consolidado foi de R$ 30,8 milhões, refletindo um ROE (Retorno sobre o Patrimônio Líquido) de 2,6%.

“Os resultados do primeiro trimestre mostram o início da retomada dos nossos negócios. Registramos melhora em nossos números, que ocorreu por conta do crescimento do mercado e das iniciativas da agenda interna da companhia voltadas para ganho de eficiência, produtividade, gestão de custos e rentabilidade dos ativos”, explica o diretor de Relações com Investidores da Duratex, Henrique Haddad.

Divisão Madeira

A estratégia assertiva da Divisão Madeira garantiu resultados positivos no período.

A conquista é fruto de diversas ações importantes para o negócio:

  • aumento do volume de vendas (tanto no mercado interno quanto no externo),
  • reajuste dos preços e gestão eficiente de custos.

Esse reajuste refletiu em uma margem bruta apurada de 27%, 2,9 pontos percentuais superior à registrada no mesmo período de 2017.

Outro destaque importante foi a retomada da operação da unidade de Itapetininga, no interior do Estado de São Paulo.

A fábrica – estruturada para operar no modelo “flex”, alternando a produção de MDF e MDP – é a unidade mais moderna de painéis da empresa.

Divisão Deca

Os resultados da Divisão Deca refletem a recuperação ainda lenta da construção civil, o cenário competitivo acirrado e um mix de produtos com menor valor agregado, além de trazer efeitos da sazonalidade do começo do ano. A expectativa para 2018 é ter uma melhora gradual de volumes e margens ao longo dos próximos trimestres.

A companhia iniciou este ano destacando em seu report de resultados a performance da nova Divisão de Revestimentos Cerâmicos da Duratex, por meio da marca Ceusa, mais um passo importante no complemento do portfólio de soluções para os clientes.

A receita líquida no trimestre foi de R$ 44,3 milhões, refletindo uma expedição de 1,3 milhão de m² de revestimentos.

O EBITDA recorrente da operação foi de 10,1 milhões, que representa uma margem de 22,9%. A integração acelerada, o foco no lançamento de novos produtos e o crescimento da operação começam a mostrar resultados relevantes.

No 1T18, os investimentos totalizaram R$ 81,3 milhões, dos quais R$ 43,1 milhões foram investidos em ativos biológicos, com o plantio de novas florestas, e R$ 38,1 milhões foram destinados para manutenção fabril e projetos.

O CAPEX projetado para 2018 é de R$ 465 milhões.

Expo Revestir

Para fortalecer ainda mais a liderança nos mercados em que atua, a Duratex, no mês de março, marcou presença na Expo Revestir, o maior evento de negócios da indústria de acabamentos da América Latina.

A companhia explorou de forma ampla as sinergias das 5 marcas do portfólio – Duratex, Durafloor, Deca, Hydra e Ceusa – com ambientes compostos de forma conjunta, em linha com seu propósito Soluções para melhor viver.

Em abril, o CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) aprovou a venda de terras e florestas para a Suzano.

A primeira tranche desse negócio  envolve a alienação de 9.500 hectares de terras e florestas para a Suzano Papel e Celulose, pelo valor total de R$ 308,1 milhões.

O resultado da operação será contabilizado no segundo trimestre de 2018 e o recebimento integral do caixa dessa transação ocorrerá até o final do ano.

Para 2018…

Para o ano de 2018, o Sistema de Gestão Duratex (SGD), com  ganho de eficiência, produtividade e gestão de custos, continua em destaque em todas as iniciativas da companhia.

A Duratex segue com a jornada de transformação cultural cujos atributos são: Gente, Processos, Clientes e Resultados.

Em paralelo a esses projetos, está sendo realizada a disseminação do Plano Estratégico 2025 para todos os colaboradores da companhia, contribuindo, assim, para a materialização dos desafios propostos das quatro avenidas de crescimento.

“Com uma estratégia clara e definida, excelência em gestão e uma cultura rejuvenescida, continuamos nossa jornada para posicionar a Duratex em novo patamar de competitividade”, afima Haddad.

Da redação

Dynamox Centro
Qual é a sua impressão?
Amei
0%
Curti
0%
Não Gostei
0%
Sobre o Autor
Celulose Online
Celulose Online
Comentários
Deixe um Comentário

Deixe um Comentário