CompararComparando...

Embalagens do e-commerce devem iniciar uma nova venda

Lendo Agora
Embalagens do e-commerce devem iniciar uma nova venda

Há mais de dez anos, venho estudando um tema que chamei de “a nova fronteira da embalagem, que se abriu com a crescente difusão da internet e posteriormente do e-commerce.

A conexão da embalagem com a web vem permitindo que o contato da empresa e de seus produtos com seu público-alvo se estenda e se aprofunde. Ela ganha status de uma grande plataforma para conectar o consumidor ao site e às redes sociais. Mas, afinal, por que isso acontece?

Porque está cada vez mais difícil encontrar os pontos de conexão com os consumidores. Existem hoje centenas de canais de TV, milhões de sites interessantes, YouTube, Facebook, Twitter, Instagram, LinkedIn e tantos outros, sem contar as músicas, filmes, games e aplicativos de todas as naturezas que disputam vorazmente a atenção e a preferência das pessoas hiperconectadas. Vivemos numa sociedade que conecta tudo e cada vez lidamos com mais conexões.

Esse cenário complexo e desafiador levou profissionais de marketing a perceberem que uma das formas mais precisas e eficientes de se conectar com os usuários de seus produtos é por meio da embalagem. Quando ela traz um convite para acessar suas redes, grande parte dos consumidores o faz.

A definição precisa do público-alvo facilitam esse trabalho e as embalagens passaram ser o meio para as mensagens de conexão, e as torna possível, mais que isso, convidativa. Isso acontece primeiro nos produtos de marca e, posteriormente, nas embalagens de delivery do e-commerce.

A primeira vez que comprei um produto na Amazon, fiquei decepcionado com a embalagem que chegou em minha casa (imagem à esquerda). Com o passar do tempo, percebi uma crescente evolução no visual das embalagens. Até mesmo ações de interação com as crianças por meio de “embalagens que se transformam em brinquedos” foram registradas.

Recentemente, uma grande mudança chamou minha atenção: a integração da plataforma de filmes Amazon Prime com o e-commerce da empresa. Numa ação conjunta, a empresa usa a embalagem como suporte de divulgação de uma nova série, que recebeu apoio de comunicação nas embalagens do e-commerce da Amazon.

A pessoa que recebeu a embalagem com o anúncio da nova série (imagem à direita) havia comprado um suplemento vitamínico. A embalagem veio acompanhada de uma descrição entusiasmada sobre a inteligência e o inusitado da série. Funcionou, pois a consumidora não conhecia a série e só passou a seguí-la graças ao anúncio que transportou as suas vitaminas.

A embalagem é uma poderosa ferramenta de marketing, veículo de comunicação e elo de conexão com a internet que não pode mais ser utilizada apenas para “carregar” o produto. Ela precisa ser utilizada para dar início a uma nova venda, para promover outros produtos da empresa, fortalecer a ligação da marca com seu público e muito mais.

De sua parte, as gráficas precisam alertar seus clientes do e-commerce que ainda não estão explorando todo o potencial que a embalagem pode oferecer. Existe uma grande oportunidade que não para de crescer, pois os números do e-commerce não deixam dúvida que essa forma de comércio está numa evolução acelerada, e esse crescimento pode ser turbinado ainda mais com embalagens ativas, propositivas, surpreendentes e visualmente estimulantes.

*Fábio Mestriner é consultor da Ibema Papelcartão. Designer, professor do curso de pós-graduação em Engenharia de Embalagem do IMT Mauá e autor dos livros Design de Embalagem – Curso Avançado, Gestão Estratégica de Embalagem e Inovação na Embalagem – Método Prático.

Demuth Rodapé
Qual é a sua impressão?
Amei
0%
Curti
0%
Não Gostei
0%
Sobre o Autor
Celulose Online
Celulose Online
Comentários
Deixe um Comentário

Deixe um Comentário