CompararComparando...

Entrevista com: Hjalmar Fugmann, presidente da Voith Paper na América do Sul

Lendo Agora
Entrevista com: Hjalmar Fugmann, presidente da Voith Paper na América do Sul

CELULOSEONLINE: Qual é a importância de a empresa participar do Congresso ABTCP deste ano, um evento que reúne muita gente do setor, inclusive, gestores e especialistas?

De que maneira a exposição no Congresso da ABTCP pode contribuir para as vendas e para a divulgação de produtos e serviços no setor de C&P?

Hjalmar Fugmann: Para a Voith, o Congresso e Exposição ABTCP é um dos maiores e mais importantes do setor, e reúne os principais players da indústria de papel e celulose. Participar deste evento reforça a posição da empresa como uma das principais fornecedoras de equipamentos e soluções para a indústria papeleira global. Estando presente, a Voith tem a oportunidade de apresentar seus produtos e serviços, e de se aproximar ainda mais de seus clientes e parceiros, o que é absolutamente indispensável nos dias de hoje.

 

CELULOSEONLINE: Quais as expectativas da sua empresa após o evento da ABTCP? Vendas, divulgação, informações…

Hjalmar Fugmann: As expectativas para a empresa são as melhores possíveis. Compartilhamos com nossos clientes e parceiros uma série de tecnologias que desenvolvemos visando proporcionar mais facilidade, eficiência, segurança e produtividade no dia a dia. A interação em maior escala durante o evento nos permite coletar feedback valioso e aprimorar ainda mais nossas soluções.

Um de nossos objetivos principais foi oferecer experiências reais dos produtos e serviços, demonstrando que a interface entre máquina e homem já é uma realidade e pode ser vivenciada na feira.

 

CELULOSEONLINE: Desde quando a empresa participa do Congresso ABTCP e por que é importante estar incluído em um dos maiores eventos do setor de C&P do Brasil?

Hjalmar Fugmann: A Voith participa da ABTCP há muitos anos, dada importância do evento para o setor de C&P. Sendo um dos principais players deste setor, é natural que estejamos onde nossos clientes e parceiros estão.

 

CELULOSEONLINE: De que forma um evento como Congresso da ABTCP, que reúne exposição de produtos e a divulgação de informações, pode contribuir para a disseminação de informações verdadeiras sobre o setor de papel, de celulose e de florestas?

Hjalmar Fugmann: O Congresso da ABTCP facilita a convergência de informações com origem e respaldo técnico ao reunir profissionais e especialistas no setor em um único lugar. Isso permite ao público presente receber conhecimento autêntico e coerente, e, ao compartilhá-lo, promover a disseminação de informações verdadeiras sobre o setor. Além disso, o conjunto de informações apresentadas neste ambiente facilita o trabalho que será a base para o desenvolvimento de estudos sobre diversos temas. Estas informações servirão também como material de apoio para as empresas com foco na melhoria dos serviços prestados e dos produtos elaborados.

 

CELULOSEONLINE: Como os trabalhos técnicos e científicos que acontece no evento da ABTCP se torna importante para o setor de pesquisa e de inovação para as empresas do setor?

Hjalmar Fugmann: Os trabalhos técnicos apresentados mostram as tendências que o mercado vem buscando e servem como guias para projetos futuros. Por meio deles é possível identificar tendências, desafios e oportunidades, e, desta forma, sugerem próximos passos a serem dados.

 

CELULOSEONLINE: O que falta para o setor de florestas plantadas e também da produção de celulose se tornar um setor mais acessível a maior parte da população, que ainda tem ideias erradas sobre o setor (achando que ele não é sustentável). 

Hjalmar Fugmann: Nosso setor como um todo ainda é bastante fechado em si mesmo. Nos falta a coordenação de, como um grande e importante player da economia nacional, orientar a população em geral. Cada empresa tem seus programas de conscientização (que em muitos casos atingem seus colaboradores, famílias e prestadores de serviço), trazem importantes dados em seus websites, mas, para além disso, não há um programa que transcenda estes círculos. Precisamos criar uma agenda conjunta que vise checar justamente onde os esforços atuais não chegam e mudar a percepção da população.

 

CELULOSEONLINE: De que forma o setor de C&P contribui para a sustentabilidade do país e também para a economia e geração de emprego do Brasil?

Hjalmar Fugmann: O setor de C&P vem trabalhando para ser cada vez mais sustentável, com investimentos em tecnologias de ponta para reduzir o consumo de energia, água e matérias-primas, além de avançar na pesquisa e desenvolvimento de novos produtos originários de nossas florestas.

Apesar dos desafios econômicos do país, o segmento segue em desenvolvimento, com a criação de projetos relevantes em marcha e com expectativa de crescimento nos próximos anos. Isso contribui com a geração de postos de trabalho, com o desenvolvimento e com a promoção de novos níveis de sustentabilidade no setor.

Demuth Rodapé
Qual é a sua impressão?
Amei
50%
Curti
0%
Não Gostei
50%
Sobre o Autor
Celulose Online
Celulose Online

Deixe um Comentário