CompararComparando...

Especial: Dia Mundial do Livro – Luiz Cláudio Jubilato – Livro traça

Lendo Agora
Especial: Dia Mundial do Livro – Luiz Cláudio Jubilato – Livro traça

Luiz Claudio Jubilato23/04/2015 – A traça salivou com aquele exército de capas e páginas enfileiradas. Fez o seu buraco casa nas estórias. Passou a comer substantivos e adjetivos. Extasiada, engoliu verbos, advérbios. Insaciável, deglutiu frases, páginas inteiras: algumas carimbaram os olhos; outras tatuaram a imaginação. Dormiu. Sonhou. Babou. Acordou com o desejo incessante: voar.

Livros estivadores carregam nos verbetes a pedra do significante, mas ela, de vez em quando,cai no corpo da linha, esfacela-se em mil pedaços. O feitor grita, portando regras e chicote. Eles escorregam para os espaços em branco, o autor camufla-os com significados.

Livros camaleões não encarceram frases entre margens, não trombam ideias com pontos finais. Capítulos transmutam-se em saltos com vara. Aquele ser paladino se lança no ar: uma parte de si fica no passado; a outra pousa do presente, pondoos olhos para correr na direção da futura emoção. A traça aprendeu: capas fechadas não matam histórias, ao contrário, elas sobrevivem nas reticências e no advérbio “mais”.

Um qualquer viu a traça voraz. Como todo grande leitor, estava grávida de palavras. Não fugiu. Entregou-se às unhas do seu carrasco, sem lutar. Ele nunca entendeu porque ela ria. Ria de satisfação. Como todo mundo, ela virou personagem. Livrou-se do seu metonímico buraco para-se agarrarà metáfora de se livrar: engolir livros até se empanturrar.

Luiz Cláudio Jubilato é diretor geral do Criar Redação. Professor e especialista em Língua Portuguesa e especialista em vestibulares. ([email protected])

Dynamox Centro
Qual é a sua impressão?
Amei
0%
Curti
0%
Não Gostei
0%
Comentários
Deixe um Comentário

Deixe um Comentário