CompararComparando...

Aumento de focos de incêndios ameaça florestas de eucalipto

Lendo Agora
Aumento de focos de incêndios ameaça florestas de eucalipto

Marcos Garcia tem 300 hectares com eucalipto no município de Pilar do Sul (SP).

A madeira é usada na fabricação de paletes, embalagens e na geração de energia.

Por dia, pelo menos 600 árvores são cortadas.

O ciclo do plantio à colheita pode levar cerca de sete anos.

A região dos municípios de Itapetininga, Itapeva e Avaré é uma das mais importantes nesse setor.

O eucalipto ocupa mais de 200 mil hectares.

E pra cuidar de áreas tão extensas é preciso um olhar atento a tudo que pode colocar em risco anos de muito trabalho.

Os incêndios são os grandes vilões.

Do início do ano até agora, os bombeiros de Itapetininga atenderam pelo menos 500 ocorrências em todo tipo de vegetação.

Algumas delas em florestas de eucalipto.

Marcos explica que fazer aceiros é a principal saída para minimizar o perigo dos incêndios.

Manter uma equipe bem treinada de prontidão também é fundamental, segundo ele, para combater o fogo caso necessário.

Os aceiros são caminhos de terra abertos pra evitar que o fogo se espalhe ou que chegue com rapidez às plantações.

Visitamos outra fazenda com eucalipto no município de São Miguel Arcanjo (SP).

A celulose extraída no local vai direto para as indústrias que produzem papel.

O engenheiro florestal Artur Dias fala que o trabalho de prevenção não para.

Caminhões jogam água com frequência nos aceiros.

E fazem o controle de pragas com a aplicação de herbicidas.

Quando a vegetação seca, tratores arrastam o que sobrou até os eucaliptos.

Dessa maneira, o material vira adubo.

Se mesmo com todas as medidas tomadas, o fogo chegar até as árvores, uma equipe treinada para essas situações já sabe o procedimento necessário.

Artur diz que uma das ações é fazer um aceiro dentro da floresta para conter o avanço das chamas.

Fonte: G1

Qual é a sua impressão?
Amei
0%
Curti
0%
Não Gostei
0%
Sobre o Autor
Celulose Online
Celulose Online

Deixe um Comentário