CompararComparando...

Máscaras de celulose podem ser mais sustentáveis

Lendo Agora
Máscaras de celulose podem ser mais sustentáveis

O Covid-19 começou por gerar uma onda de melhoria ambiental mas, depois do confinamento, as medidas de flexibilização criaram um novo problema para o meio ambiente: as máscaras. Saiba se as máscaras de celulose são mais sustentáveis

Em Março, o mundo foi atingido por uma crise sanitária como a nossa geração não tinha, ainda, conhecido. O Coronavírus se propagou pelo mundo, gerando uma verdadeira pandemia, que alterou por completo nossas rotinas.
Com inúmeros infetados e mortos por todo o globo, as medidas de confinamento ditaram que as pessoas ficassem socialmente isoladas em suas casas. Além disso, muitas fábricas cessaram sua atividade e muitos negócios foram forçados a encerrar. Esse impacto foi sentido em vários setores internacionais, incluindo no turismo, no retalho e no setor mundial de apostas.
Apesar de os impactos sociais e econômicos de todas essas medidas terem sido negativas, um elemento que os mídia nos apresentaram como consequência do vírus foi a melhoria no meio ambiente.
Venha relembrar alguns dos impactos positivos do Coronavírus no ambiente e perceber como as máscaras de celulose podem travar o agravamento da poluição pós-confinamento.

O confinamento e o meio ambiente

Várias melhorias ambientais foram assinaladas quando o ser humano foi, devido à pandemia, forçado a isolar-se em sua casa.
Uma das alterações mais significativas foi nas emissões de carbono, já que o trânsito reduziu significativamente, a ponto de criar alterações detetáveis nos índices de agentes poluentes no ar.
Além disso, durante esse tempo, a melhoria da qualidade de nosso ar e de nossas águas motivou também a recuperação da fauna. Um dos exemplos mais aclamados internacionalmente foi o surgimento de golfinhos nos canais de Veneza, na Itália.

O agravamento da situação ecológica após a flexibilização

O cenário de recessão econômica causado pelo vírus está sendo bastante visível nos índices brasileiros, apontando para quebras bem significativas nos índices nacionais.
Tentando travar essa tendência, aos poucos, o Brasil tem retomado sua vida regular, com políticas de desconfinamento.
Uma das normas que atualmente vigora em quase todos os países que estão flexibilizando o isolamento é o uso de máscara em locais públicos (e, principalmente, em locais fechados).
Essas máscaras cirúrgicas, em sua maioria descartáveis, estão gerando um novo problema de poluição, aumentando grandemente o problema que já conhecíamos devido ao uso dos plásticos.

Máscaras de celulose: serão uma alternativa?

No momento, a marcara de celulose é apenas um protótipo mas, ainda assim, a ideia apresentada poe Elizabeth Bridges e Garrett Benisch parece bastante interessante na perspectiva da proteção ambiental.
Segundo seus inventores, essa máscara seria alternativa aos escudos faciais e às máscaras de tecido ou N95, evitando o uso de plásticos.
Sua intenção seria a substituição das demais máscaras pelas de celulose, um material espesso o suficiente para ser resistente, flexível e fornecer a necessária proteção contra o vírus mas que, quando descartada, se degrada com facilidade no meio ambiente.
Essa alternativa, ainda em estudo, poderá ajudar a minorar o impacto humano no meio ambiente, sem colocar a sua saúde em risco.

Tequaly Rodapé notícias
Qual é a sua impressão?
Amei
0%
Curti
0%
Não Gostei
0%
Sobre o Autor
Celulose Online
Celulose Online

Deixe um Comentário