CompararComparando...

Rejeição ao plástico cria ‘avenida’ de novos negócios para a indústria de papel

Lendo Agora
Rejeição ao plástico cria ‘avenida’ de novos negócios para a indústria de papel

O crescimento do consumo de papel e papelão pela China, e pelo comércio eletrônico, estão levando a indústria da celulose, e do papel, a se reerguerem. A motivação seria a busca pelo consumo consciente, com a substituição de produtos de plástico pelos de papel. Assim como ficou enfatizado nos últimos meses com a substituição dos canudos de plástico, pelos de papel.

Além dos canudos, outros produtos de plástico foram descartados. Como por exemplo (pratos, copos, talheres, canudos e mexedores de bebidas, conhecidos como single-use plastics) têm sido trocados por versões biodegradáveis. Empresas como  Suzano e Klabin conseguiram antever o movimento, investiram em materiais sustentáveis, e os resultados estão sendo favoráveis.

Para Daniel Sasson, em entrevista ao jornal Estadão, o analista de papel e celulose do Itaú BBA, disse que essa é uma tendência clara que tem ganhado força, principalmente a partir de algumas atitudes práticas de governos e entidades. “Vejo esse movimento avançado com mais força na Europa, onde já tem legislação para banir o uso de itens de plástico como canudos e talheres até 2021. É uma pressão global que agora está se convertendo em ações concretas, mas veremos o impacto disso de forma mais gradual para as empresas do setor”, diz.

Canudos de plástico foram banidos no Rio

Os canudinhos de plástico foram banidos de bares, restaurantes e quiosques do Rio. A Câmara Municipal aprovou em junho, em segunda discussão, o projeto de lei, de autoria do vereador Jairinho (MDB). Contudo, o projeto obriga estabelecimentos comerciais a usar canudos de papel biodegradável. Os que forem recicláveis, de forma individual, também serão permitidos.

Fonte: EuQueroInvestir

Demuth Rodapé
Qual é a sua impressão?
Amei
50%
Curti
50%
Não Gostei
0%
Sobre o Autor
Celulose Online
Celulose Online
Comentários
Deixe um Comentário

Deixe um Comentário