CompararComparando...

O Ranking de Quem Mais Instalou Energia Solar em 2018 No Brasil

Lendo Agora
O Ranking de Quem Mais Instalou Energia Solar em 2018 No Brasil

Aproveitar a luz do sol para gerar a própria energia elétrica e economizar 95% do valor gasto com a conta de luz. Soa interessante, não é mesmo?

Pois isso já é possível no Brasil desde 2012, ano em que a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) regulamentou o segmento de geração distribuída, no qual moradores produzem sua energia através de geradores próprios e podem trocar com a energia da rede da distribuidora.

Através de um sistema de créditos energéticos, a energia gerada durante o dia compensa o consumo da rede no período noturno, permitindo zerar o consumo da rede do imóvel e, ainda, utilizar os créditos excedentes em outros imóveis do mesmo titular.

Essa possibilidade veio como a solução para os brasileiros que pagam a quinta mais cara energia do mundo, e criaram uma enorme procura pela tecnologia e tudo sobre a energia solar como fonte de geração elétrica.

Com crescimento consecutivo a cada ano, hoje o segmento já engloba mais de 54 mil consumidores, devendo atingir um público de 886.700 deles até 2024, segundo projeção oficial da ANEEL.

E 2018 foi o melhor ano até agora, foram 32.023 novos sistemas instalados em todo o país e divididos entre todas as classes de consumidores, desde pequenas residências até grande industrias.

Mas, entre todo o público da energia solar no país, os consumidores rurais foram os que mais instalaram a tecnologia em 2018, saltando de apenas 493 sistemas em 2017 para 1.916 ao final de 2018, um crescimento surpreendente de 288,64%.

Indústrias também apresentaram um grande aumento no uso das placas solares, subindo de 299 conexões para 971, crescimento de 224,74%.

As empresas, que em 2017 era 2.075, ficaram em terceiro lugar no ranking, com um aumento de 173,83% e chegando ao final do ano com 5.682.

Os consumidores residenciais, maior público da tecnologia no país, ficaram em quarto lugar com um crescimento de 118,66%, de 10.648 sistemas para 23.283 deles ao final de 2018.

Em um distante último lugar ficaram os prédios e serviços públicos, que subiram apenas 12,5%, de 152 sistemas para 171.

Demuth Rodapé
Qual é a sua impressão?
Amei
0%
Curti
100%
Não Gostei
0%
Sobre o Autor
Celulose Online
Celulose Online
Comentários
Deixe um Comentário

Deixe um Comentário