CompararComparando...

Parada Programada para Manutenção? Conheça os 5 Principais Tipos

Lendo Agora
Parada Programada para Manutenção? Conheça os 5 Principais Tipos

As Paradas Programadas para Manutenção de equipamentos é fundamental para qualquer empresa, seja pequena, média ou grande. O intuito é fazer com que a produção não cai de rendimento e que a performance continue em operação.

Porém, ainda na atualidade, essas paradas são consideradas um grande desafio, já que pode resultar em perdas de produção e, também, de lucratividade; afinal, as atividades diárias ficarão suspensas por algum tempo, que pode variar.

As paradas programadas nas plantas industriais são e tornaram-se eventos marcantes nessas unidades fabris.

Parada para Manutenção: O que é

De maneira conceitual, as paradas de manutenção são eventos cíclicos e anuais em que as fábricas param a produção total ou parcialmente para realizar atividades de manutenção – a finalidade é fazer com que os equipamentos retornem às suas condições nominais de trabalho.

Normalmente, a base dessas manutenções é chamada de preventiva, ou seja, visando a prevenção de futuros problemas. No entanto, existem outros tipos, as quais vamos falar abaixo: corretivas, preditivas, detectivas, além da engenharia de manutenção.

1 – Manutenção Corretiva

O objetivo é melhorar os equipamentos e os seus componentes, de forma que a manutenção preventiva seja feita de forma mais confiável posteriormente.

Ela ocorre quando os equipamentos com problemas de projeto devem ser planejadas para melhorar a confiabilidade ou melhorar a manutenção. Assim, quando ocorre um desempenho menor do que o esperado ou uma falha, a decisão gerencial, opta pela atuação desse tipo de manutenção.

A manutenção corretiva tem a ver com a segurança dos funcionários, melhores planejamentos e a garantia de ferramentas e peças.

2 – Manutenção Preventiva

Atua realizando a redução da falha ou a quebra do desempenho, obedecendo à um planejamento já pressuposto em intervalos definidos de tempos em tempos.

Esse tipo de manutenção caracteriza-se principalmente por evitar que falhas ou problemas aconteçam no decorrer da produção, buscando, obviamente, prevenir o controle contínuo dos equipamentos e das operações.

3 – Manutenção Preditiva

É um método o qual a vida útil de peças importantes é prevista com base em diagnósticos e conforme o seu desempeno. É comparada à uma manutenção periódica, baseada em acompanhamentos de inspeções.

Para adotar a essa política, as empresas devem considerar vários fatores, como segurança, custos e disponibilidade dos equipamentos.

4 – Manutenção Detectiva

Atua em sistemas de proteção que busca detectar as falhas não perceptíveis ao pessoal da operação e da manutenção. Assim, ela caracteriza pelo uso de sistemas automatizados das plantas fabris, com microprocessadores.

5 – Engenharia de Manutenção

É o fato de deixar de ficar consertando continuadamente as falhas para procurar causas básicas, modificando situações do mau desempenho e melhorando padrões.

Isso pode interferir até mesmo nas compras dos equipamentos.

A engenharia de manutenção usa dados de análise, estudos e padrões de técnicas modernas.

Consideração Final

A manutenção industrial torou-se ferramenta importante e que passou a fugir apenas do campo industrial, seguindo para áreas como logística, qualidade, manufatura e outros, como administrativos.

Assim sendo, vale levar em conta um planejamento de manutenção da empresa, gerando a melhora na produtividade e consequentemente a lucratividade.

Por CeluloseOnline

Demuth Rodapé
Qual é a sua impressão?
Amei
20%
Curti
60%
Não Gostei
20%
Sobre o Autor
Celulose Online
Celulose Online

Deixe um Comentário