CompararComparando...

Presenças internacionais do mundo científico e suas pesquisas

Lendo Agora
Presenças internacionais do mundo científico e suas pesquisas

09/12/2014 – O Abtcp 2014 recebeu importantes personalidades da ciência e tecnologia mundiais que informaram sobre as atualizações em pesquisa e desenvolvimento voltados à indústria de base florestal e seu futuro, como Niklas Berglin e Paul Krochak, do Innventia.

Os avanços do Projeto Polynol, por Niklas Berglin:

Niklas Berglin é diretor adjunto da área de Negócios de Biorrefinaria do instituto de pesquisas Innventia (Suécia) e líder do já conhecido no Brasil projeto Polynol, que visa facilitar a produção em larga escala de polímeros renováveis, etanol celulósico, fibra de carbono e outros derivados de origem renovável – tema já abordado em entrevista na O Papel de outubro/2013. Berglin trouxe as mais recentes informações sobre a pesquisa na área de biorrefinaria, apresentadas a um público altamente qualificado durante o Abtcp 2014.

De acordo com Berglin, até o ano passado um dos desafios consistia em encontrar um modo de realizar a integração do processo para implementar a produção de novos itens. Agora, sua equipe já conseguiu identificar as principais e mais importantes diferenças entre as matérias-primas e seu comportamento quanto à possibilidade de separar os componentes de cada uma na produção.

“Há diferenças consideráveis em condições requeridas para as diferentes classes de matérias-primas a serem processadas. É importante levar em conta o que pode ser feito para homogeneizar e fracionar as matérias-primas para facilitar o processamento químico”, destacou o profissional do Innventia. Para investigar isso, examinou- se cuidadosamente a purificação de produtos da fermentação. ”Ao mesmo tempo que a pesquisa avança, uma nova demanda surge: estudar o processamento da lignina para combustível aeronáutico, chamado Polyjet, até o final do ano”, adiantou o especialista.

Berglin disse ainda que, diferentemente das biorrefinarias já existentes que processam alguns derivados químicos, o projeto Polynol pretende aumentar a taxa de aproveitamento desses produtos através da extração da lignina, e não mais do resíduo fabril, como já se realiza. Nesse sentido, serão superiores tanto os volumes quanto a qualidade.

Bionegócios, o futuro da fabricação de papel – por Paul Krochak:

O setor de papel tem vivido grandes mudanças em seu cenário produtivo, mas será que já se pode ter alguma certeza sobre sua configuração no futuro e o real papel desempenhado por essa indústria? A fim de responder a essa questão, Paul Krochak, pesquisador sênior e gerente de Processos de Eficiência e Variabilidade da Rede de Pesquisa do Innventia, fez uma apresentação durante o ABTCP 2014 que levou os presentes a uma reflexão sobre o assunto com base no recente estudo lançado pela entidade, intitulado Papermaking towards the future.

“As finalidades do papel vão muito além da impressão e escrita. Nesse sentido, a simples denominação “fabricação de papel”, em um cenário futuro, terá outras funcionalidades se os avanços em bioprodutos se concretizarem”, destacou Krochak.

O projeto liderado pelo pesquisador consiste em uma análise crítica baseada em uma pesquisa com 150 correspondentes de 21 países. A partir desse material foi possível identificar os principais drivers e as tendências que se torna-rão extremamente significativas para o desenvolvimento da indústria até 2030.

“Hoje, sabemos que a demanda por papéis para imprimir e escrever está em declínio. As pessoas estão procurando meios eletrônicos, interativos e personalizados, mas, por outro lado, vemos um contínuo crescimento em materiais para embalagem e papéis tissue. Além disso, existem cerca de mil produtos de papéis especiais que ainda geram aos fabricantes enorme rentabilidade”, pontuou o pesquisador.

Outro fator observado ao se realizar essa análise foi a eficiência dos recursos, que será ainda mais importante no cenário futuro. “Com o aumento da preocupação pública e a regulação governamental sobre o meio ambiente, a produção eficiente será o objetivo primordial de todos os produtores, em todos os setores”, comentou. “Como consequência, uma maior demanda por processos eficientes de energia aumentará a demanda de energia a partir da biomassa, passando a concorrer com a disponibilidade dessa biomassa para a indústria de papel – ou seja, vamos ter de aprender a trabalhar com menos recursos”, completou.

Para solicitar um exemplar gratuito deste estudo do Innventia, faça seu pedido pelo site.

mapa_mundo_internacional

Conteúdo da revista O Papel / Novembro de 2014

Demuth Rodapé
Qual é a sua impressão?
Amei
0%
Curti
0%
Não Gostei
0%
Sobre o Autor
Celulose Online
Celulose Online
Comentários
Deixe um Comentário

Deixe um Comentário