CompararComparando...

Programa de redução no uso de agrotóxicos faz Brasil ser pioneiro em agroecologia

Lendo Agora
Programa de redução no uso de agrotóxicos faz Brasil ser pioneiro em agroecologia

agroecologia03/11/2015 – No Brasil, a redução progressiva do uso de agrotóxico, o incentivo à conversão para sistemas de produção orgânicos e a educação e conscientização em torno do tema fazem parte das propostas do Pronara (Programa Nacional de Redução do Uso de Agrotóxicos), do Governo Federal.

O Pronara faz parte do Planapo (Plano Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica), lançado em 2013 pela Presidência da República, e conta com a participação de dez ministérios – e a coordenação do MDA (Ministério do Desenvolvimento Agrário) – e outros órgãos federais. Para o coordenador de Formação de Agentes de Assistência Técnica e Extensão Rural do MDA, Cássio Trovatto, o Pronara vem para se firmar como uma iniciativa benéfica para todos, produtores e consumidores.

“O Pronara tem como grande objetivo fortalecer os agricultores de base agroecológica e orgânica. A partir do Planapo, nossa orientação é bem clara quanto ao modelo de desenvolvimento que estamos buscando. Ou seja, a agroecologia é o modelo de desenvolvimento da agricultura para o campo brasileiro”, afirma.

Em questões de políticas voltadas para a agroecologia, o Brasil sai na frente em relação a outros países do mundo. “Existem alguns países que já vêm trabalhando muito na perspectiva da produção sem uso de agrotóxico, mas não com uma política estruturada como a que temos no Brasil. Inserimos políticas de produção, de comercialização, de acesso à educação que sejam adequadas aos nossos agricultores, além das políticas de meio ambiente e das políticas de saúde para esse público”, enfatiza Trovatto.

Números

Infelizmente, não é só em boas práticas que o Brasil é campeão. O país é o primeiro colocado no ranking de uso de agrotóxicos, título conquistado em 2008. Só em 2010, mais de US$ 7 bilhões foram movimentados no mercado nacional de agrotóxicos. No ano seguinte, o Brasil alcançou a incrível marca de 850 milhões de litros de agrotóxicos pulverizados em lavouras. A pulverização aérea, uma das principais responsáveis por esse dado, é uma das questões que terão uma atenção especial dentro do Pronara.

Vantagens

Os benefícios para os agricultores que fazem a transição de um sistema convencional de produção para um com base agroecológica e orgânica são muitos. “Primeiro, é a saúde do próprio agricultor. Quando ele deixa de utilizar o agrotóxico, já é um ganho muito grande para ele e sua família. Outra vantagem é não contaminar o meio ambiente onde eles vivem. Se essa família deixa de utilizar o agrotóxico em sua propriedade, também vão gerar saúde para seus vizinhos e para toda a comunidade.

Outra questão importante é a saúde do alimento que ele vai vender. Dessa forma, a relação do agricultor com o consumidor será mais forte, porque o consumidor vai identificar que aquele produto é saudável, construindo uma ponte, uma relação de mercado muito grande”, finaliza Cássio.

Fonte: Agrolink / Adaptado por CeluloseOnline

Demuth Rodapé
Qual é a sua impressão?
Amei
0%
Curti
0%
Não Gostei
0%
Sobre o Autor
Celulose Online
Celulose Online
Comentários
Deixe um Comentário

Deixe um Comentário