CompararComparando...

Queima de cavaco: Semagro anuncia construção de Usina de Biomassa no MS

Lendo Agora
Queima de cavaco: Semagro anuncia construção de Usina de Biomassa no MS

A Secretaria Estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar – Semagro revelou ao jornal Correio do Estado que assinou na semana passada a autorização de incentivos fiscais para a construção de uma usina geradora de energia elétrica por meio da queima de biomassa, também conhecido como ‘cavaco’ de madeira.

O secretário revelou ainda que os empresários pretendem iniciar a operação da usina no município em 2022.

“Além disso, temos sinalização de outros dois projetos: uma usina da Eldorado na cidade de Selvíria, que vai utilizar folha e raízes de eucalipto para fazer energia, com capacidade de 50 MW; e outra usina, já em estágio bem avançado, em Coxim, que pretende gerar 30 MW, mas de maneira gradativa, começando com 10 MW”. Disse Verruck.

MS é o 2º do País na geração de energia a partir da biomassa

Mato Grosso do Sul é o segundo maior produtor de energia proveniente da queima de biomassa no País.

No primeiro semestre deste ano, foram produzidos 415,2 megawatts médios de energia em MS, montante que poderia abastecer, durante 30 dias, 950 mil residências com consumo médio de 250 quilowatts ao mês.

O Estado só fica atrás de São Paulo (1.033,9 MW) e está na frente de Minas Gerais (291,8 MW), Goiás (232,7 MW) e Paraná (154,5 MW).

Os dados são de levantamento feito pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), entidade responsável por viabilizar e gerenciar a comercialização de energia no País.

E o potencial do estado sul-mato-grossense deve ficar ainda maior, já que uma nova usina será construída em Ribas do Rio Pardo, com investimento de R$ 150 milhões e capacidade de geração de 30 MW.

Atualmente, segundo o titular da Semagro, o Estado tem 19 usinas de álcool e a maioria delas já utiliza o bagaço da cana-de-açúcar para produzir energia de biomassa.

“A maioria percebeu que a energia é um bom negócio. As usinas fazem coleta de parte da palha para queimar, e elas têm um contrato de longo prazo para fornecimento”, explica.

Fonte: Rio Pardo News

Qual é a sua impressão?
Amei
0%
Curti
0%
Não Gostei
0%
Sobre o Autor
Celulose Online
Celulose Online

Deixe um Comentário